LEAN – Entenda o que é, e porque se tornou tão popular

Compartilhe

Por Rafael Jeronymo

Atualizado em 28/02/22

Do pós guerra até hoje o LEAN tem alavancado a evolução de pessoas e empresas

Ao fim desta leitura você vai ser capaz de:

  • Saber o que é o LEAN;
  • De onde veio;
  • Os pilares e o passo a passo do LEAN;
  • Como o LEAN alavancar sua carreira e sua empresa;

Apesar de muito se dizer que LEAN significa ENXUTO, uma interpretação mais adequada sugere que uma melhor definição para LEAN seja:

APRIMORADA

Ou seja, algo em constante aperfeiçoamento e se adequando às necessidades de seus clientes para entregar o maior resultado com o menor esforço das máquinas, dos materiais, das pessoas e do tempo.

 

Vamos tornar visual: Para ser sustentável ao longo do tempo, os negócios precisam gerar margem positiva, afinal, uma empresa sem lucro é uma empresa sem futuro. 

Note que se uma metodologia de melhoria contínua não for aplicada, normalmente, ao longo do tempo os custos aumentarão e a margem pode ser corroída. Por isso o LEAN sugere duas formas de mudar este cenário:

1 – REDUZIR PERDAS (QUE AFINAL, SÃO CUSTOS);

2 – AUMENTAR O VALOR PERCEBIDO PELO CLIENTE QUE PAGARÁ MAIS;

Com isso, temos uma nova perspectiva com a filosofia LEAN: PERDAS sendo eliminadas puxando a linha de custos para baixo e VALOR sendo criado através da perspectiva do cliente puxando para cima o preço de venda do produto final gerando uma nova margem de lucro maior como visto na “margem 2” da figura abaixo.

AFINAL, QUAL É A ORIGEM DO LEAN?

   Perto da década de 40 em meio à um cenário de crise, as fábricas japonesas precisaram se adaptar em busca de inovações que permitiriam a reconstrução do país após a Segunda Guerra Mundial.

   Antes de inovar para o sistema enxuto conhecido hoje, os japoneses tentaram aplicar o método chamado fordismo que os países desenvolvidos estavam usando na época. Eram linhas de produção semi automatizadas com esteiras e processos manuais bem definidos. Isso permitia a produção em massa, fator fundamental para um país em reconstrução.

   Um tempo depois, os japoneses perceberam que essa filosofia fazia com que se perdesse em variedade e qualidade dos produtos, e por isso, passaram a moldar um novo modelo de gestão. Foi neste contexto que Eiji Toyoda e Taichi Ohno criam o Sistema Toyota de Produção que nos anos 90 após a publicação do livro A MAQUINA QUE MUDOU O MUNDO de James Womack, Daniel Jones e Daniel Ross nasceu o LEAN MANUFACTURNIG

OS PILARES E O PASSO A PASSO DO LEAN

O Cliente no topo sustentado pelos pilares

Além da teoria, o LEAN propõe uma transformação na cultura da empresa.

Na figura acima apesar dos termos, existem fundamentos principais que se destacam:

Na base está a estabilidade, afinal, é muito mais doloroso melhorar um processo que não se comporta de maneira estável.

  • Mapa do fluxo de valor

Se trata de olhar para o processo de forma detalhada, entendendo seu passo a passo e desempenho para que se tornem evidentes as oportunidades.

  • Gestão visual

Permite que o desempenho de um determinado processo seja visto e entendido por todos, e principalmente que os problemas fiquem evidentes quando ocorram.

  • TPM/5s

Em um processo onde o desempenho é altamente dependente das máquinas, o TPM traz uma filosofia de gestão alicerçada em 8 pilares que impulsionam a interação entre homem-máquina gerando um motor de melhoria contínua. Além disso, os 5 passos do 5s são a base do TPM e portanto, essenciais para um ambiente saudável, organizado e seguro.

  • Respeito às pessoas;

Dar trabalho nobre para as pessoas que desafie seu intelecto. Passar o trabalho das máquinas para as máquinas.

  • Perguntar “por que”

Perguntar por que leva ao entendimento das causas raiz e consequente eliminação definitiva do problema.

  • Ir ao Gemba;

Gemba é uma palavra usada para definir “local real” de onde as coisas acontecem, portanto, ir onde o trabalho ocorre se faz importante para entender sua dinâmica e oportunidades.

Logo após gerar estabilidade ao processo através das ferramentas citadas acima, existem três quesitos importantes para a melhoria de performance, são eles:

  • Heijunka (nivelamento);

Alinhar produção com a demanda para que o trabalho seja nivelado e constante

  • Trabalho padrão;

Garante principalmente a qualidade, uma vez que é executado o que é definido pelos processos e quando o resultado não sai conforme esperado, é facilmente identificável.

  • Melhoria contínua;

Promove uma cultura onde se melhora continuamente, principalmente se alavancada pelas ideias e visões de quem executa o trabalho no dia a dia.

Nos pilares laterais temos

  • Just In Time;

De forma a evitar estoques de forma desnecessária, um fluxo contínuo e puxado pelo cliente permite menor custo financeiro de fluxo de caixa.

  • Autonomação

Conhecido como “Jidoka” é a filosofia onde o ser humano transfere o trabalho mecânico e repetitivo para a máquina com a inteligência para que não ocorram erros, além disso estabelece um sistema rápido de resolução de problemas, permitindo que o trabalho contínuo ocorra.

No centro temos:

  • Equipes de alta performance

Uma equipe que dá ideias, faz trabalho relevante ao invés de trabalho de máquina, e é ouvida pela liderança se sente valorizada e tem alto desempenho. Por consequência a moral também aumenta

  • Gestão de perdas

Uma vez que se entende o que é valor para o cliente , fica muito fácil identificar o que são as perdas. Elas são categorizadas de forma que cada uma delas tenha uma tratativa adequada para sua minimização ou eliminação

No topo temos:

É o resultado esperado de todas as ferramentas que a base sustenta, culminando em menor intervalo entre o pedido e a entrada do dinheiro, afinal, se pudéssemos resumir os benefícios do Lean em apenas uma imagem, seria essa

   Desta forma, é necessário menos capital empregado para ter o mesmo retorno de antes, ou seja, maior rentabilidade e margem para o negócio

COMO O LEAN PODE ALAVANCAR SUA CARREIRA E SUA EMPRESA

Na sua carreira:

Apesar dos altos índices de desemprego no país, falta mão de obra qualificada para resolver os problemas dos negócios atuais. Por isso, o conhecimento em LEAN pode destacar você como alguém que primeiro: Implementa processos que são capazes de evidenciar problemas, segundo: Possui uma vasta caixa de ferramentas com soluções para os desafios que o negócio precisa e terceiro: É reconhecido como um profissional que protagoniza a mudança e lidera as iniciativas que levarão a empresa mais longe.

Na empresa:

Por definição, o LEAN vai ajudar a empresa a vender produtos serviços com maior valor e reduzir os custos através da eliminação de perdas, o que leva a uma maior margem de lucro e mais dinheiro em caixa. Além disso, o LEAN trás outros benefícios menos tangíveis financeiramente:

Aumento da eficiência 

Redução de falhas e reclamações dos clientes

Time mais engajado

Processos mais ágeis que permite se adequar mais rapidamente às mudanças do mercado

Enfim, se é evidente que o Lean ajuda a alavancar carreiras e empresas, por que não ser um especialista nessa metodologia?

 

Fique por dentro

Mais posts

contato

55 19 99608-0886

contato@jerone.com.br

Política de Privacidade

© jerone.com.br - Todos os direitos reservados - CNPJ: 44.740.299/0001-96

Botão do WhatsApp